Os acessórios de fibra de vidro podem ser usados ​​em vez dos de metal? Devo confiar nela

  • Apr 09, 2021

Um material constituído por ferro e concreto (de forma simples, concreto armado) é usado ativamente na construção civil há várias décadas. Há relativamente pouco tempo, os fabricantes decidiram nos agradar com uma inovação, que se tornou um reforço composto de polímero (por conveniência, chamá-lo-emos brevemente de PCA). As pessoas chamam isso de reforço de fibra de vidro.

Os acessórios de fibra de vidro podem ser usados ​​em vez dos de metal? Devo confiar nela

O novo material se tornou um grande competidor para reforço de aço e ganhou popularidade entre os desenvolvedores. Mas quão bom é o PKA e ele pode substituir o aço? Vamos tentar entender essas questões.

Pessoalmente, tive a oportunidade de encontrar repetidamente tais acessórios. Para ser honesto, ao concretar uma fossa séptica, usei um PKA. O composto tem várias vantagens: em primeiro lugar, é mais barato que o aço e, em segundo lugar, é muito mais fácil de trabalhar com ele.
  • Armadura composta pesa menos que aço, é perfeitamente possível transportá-la em um carro pessoal.
  • O PKA é fácil de cortar, da bobina pode-se desenrolar quantos metros de reforço quiser, o que permite realizar estruturas de qualquer comprimento sem fazer juntas e sobreposições. Acontece de forma bastante econômica, porque não há resíduos, cortes, etc.

Por falar em barras de aço, são comercializadas em comprimentos fixos - 11,7 e 5,85 metros.

Falta de PKA em uso limitado. É verdade que os fabricantes sem escrúpulos se esquecem de informar os compradores sobre isso.

Em geral, não encontrei mais vantagens na armadura composta.

Para reforçar a ancoragem dentro do concreto, faço facilmente um gancho de metal. Em grandes empresas, as extremidades salientes da armadura são achatadas. Já o PCA sob tensão traciona o concreto, pois não pode ser ancorado de forma alguma. PKA não pode ser dobrado, achatado ou soldado nele. Esta é sua maior desvantagem.

A fibra de vidro apresenta maior resistência à tração. Mas o que isso dará se o reforço na estrutura dobrar e deslizar? Afinal, a haste deve trabalhar diretamente com o concreto. Portanto, ao trabalhar, é imprescindível levar em consideração o valor do módulo de elasticidade.

Para fibra de vidro, este indicador é 4 vezes menor do que para reforço de aço. Acontece que para que o compósito corresponda ao aço, é necessário que a área da seção transversal da barra seja 4 vezes maior. Caso contrário, a rigidez da estrutura será insuficiente.

Outra desvantagem do PCA é a incapacidade de suportar temperaturas muito altas. Se o reforço for exposto a uma temperatura superior a 87 graus por 13 minutos, toda a estrutura entrará em colapso. Sob tais condições, as resinas que ligam as partículas de PCA são destruídas. No caso do aço, as hastes simplesmente se dobrariam e os pedaços do teto ficariam pendurados nelas. E o composto entrará em colapso, puxando toda a estrutura junto com ele.

Comparando todos esses fatos, concluí que o PKA só pode ser utilizado na construção de estruturas que não suportem grande carga. Por exemplo, para a construção de calçadas, áreas cegas, chegadas, etc.

Em alguns casos, o reforço feito de materiais compostos é usado quando o uso de aço é inaceitável. Por exemplo, a estrutura deve ser radiotransparente, inerte às influências químicas e tais propriedades não podem ser alcançadas com metal.

Eu não usaria reforço feito de compósitos de polímero ao construir sua própria casa, e também não o aconselho.

Se você discordar de mim ou quiser expressar sua opinião, escreva nos comentários abaixo do artigo.

Obrigado por ler até o fim! Ficarei muito feliz com seu gosto 👍 einscrevendo-se no canal.